14 de jul de 2017

Resenha: Simplesmente Amor - Helena Andrade

Um amor que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.
Imagine encontrar o amor verdadeiro, vivenciá-lo em sua plenitude e depois perdê-lo nas entranhas da mente.
Ao realizar uma viagem de férias à Europa, Alicia vive momentos que não só podem mudar seu futuro, mas também lhe trazem revelações do passado. Quando retorna ao Brasil, um acidente a coloca entre a vida e a morte, tendo como consequência a perda das lembranças. Sem consciência de suas experiências, ela retoma sua vida, casa com o antigo namorado e deixa o acaso conduzi-la. Porém, seu corpo começa a mostrar-lhe que existem mistérios por trás da amnésia, algo tão profundo que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.
Compre o livro clicando aqui.

Autora: Helena Andrade
Editora: Ler Editorial
 Classificação: 4 de 5 estrelas

Ano: 2016
Páginas: 215
 
Alícia foi passar alguns dias na Europa, sua viagem estava marcada há algum tempo, ela deveria ter viajado com Milena, esposa do seu irmão Diogo, porém Milena teve alguns imprevistos em relação a sua saúde e não pôde acompanhar Alícia na viagem.

Alicia teve um bom relacionamento com Caio, porém o namoro deles foi se degastando e eles decidiram dar um tempo. Só que Alícia não poderia imaginar que viveria grandes momentos de felicidade em sua viagem.

Depois de retornar ao Brasil, Alícia traz consigo uma enorme descoberta e uma grande paixão. Só que ela não contava que no caminho para casa iria sofrer um acidente de carro junto com sua cunhada.

Alícia ficou um tempo em coma, porém quando acorda não se lembra de muita coisa, principalmente de sua viagem à Europa, nem da separação com Caio. Só que ela não esperava receber outra notícia: estava grávida.

Caio acaba pedindo Alícia em casamento, a mesma aceita e casa-se com ela. Porém ela sente um vácuo em seu peito, é como se estivesse fazendo tudo errado, como se aquilo que ela estava vivendo não fosse certo.

Eles acabam se separando, agora Alícia vive sozinha com seu filho Enzo no mesmo prédio em que seu irmão e cunhada. Ela trabalha como advogada para um escritório, e teria de realizar uma viagem juntamente com seu patrão naquele final de semana. Iriam se hospedar na casa do cliente, o Henrique.

Miguel é irmão de Henrique e vai naquele final de semana passar um tempo na casa do irmão. Porém quando ele vê Alícia é um choque para ambos. 

Miguel mora em Londres e é arquiteto, persistente, prestativo, carinhoso, enfim, tem muitas qualidades. Ele tenta de todas as formas conseguir uma aproximação com Alícia e parece esconder algo muito grande dela.

Ela não quer ter nenhum relacionamento no momento, se separou há pouco tempo, mesmo que o ex dela tenha uma namorada, ela quer ter um tempo apenas para ela. Porém Miguel é persistente e tentará de todas as formas conquistar a amizade e o coração dela.

"A memória perdida não me fez falta, estava construindo outras, sem dúvida, melhores e mais profundas. Intensas a ponto de deixá-las incrustadas em minha alma."   

Gente, eu fiquei do começo ao fim do livro nervosa por conta da Alícia ter perdido a memória.

Quando conhecemos Miguel, para nós leitores é visível que eles já se conheciam, e eu já imaginava aonde e meu palpite estava mais que certo.  

Eu sentia um misto de emoções quando via o que Miguel estava sentindo e vivenciando, sofri e me apaixonei junto com o personagem e pelo personagem. Porque cá pra nós, o homem é maravilhoso e têm tudo que uma mulher quer e precisa!

Alicia passou por momentos super ruins, mas em nenhum momento a personagem se deu por vencida, batalhou bastante após a sua perca de memória e foi lindo ver o quanto a personagem foi guerreira.

A história têm grandes segredos para nos revelar, eu já sabia a todo momento um deles e mais uma vez eu estava certa, então não me abalou muito, mas foi uma grande reviravolta.

Fiquei super triste quando o livro acabou, muito sério isso! Mas fiquei feliz que teremos um livro pelo ponto de vista do Miguel, já tô bem ansiosa para ler ele, então Helena, vamos adiantar isso aí! HAUHAUH

A capa do livro é maravilhosa, se tornou uma das minha capas favoritas e tem super haver com a história do livro. A diagramação está impecável, no começo de cada capítulo temos várias rosas, que torna tudo mais lindo. As letras são pequenas, porém da para realizar a leitura sem problemas e não encontrei nenhum erro de revisão.

Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e estou encantada. Ela tem o poder de fazer você se apaixonar pelos personagens e pela história, além da narrativa ser super fluída e faz o leitor não querer parar de ler o livro e nem que ele acabe.

O livro está super recomendado, mas um aviso: Miguel é meu!

     

9 comentários:

  1. Olá tudo bem?
    Li esse livro em janeiro e fiquei apaixonada pela escrita da Helena, é leve, doce, fluida e chama atenção do leitor para um ponto muito importante que é sobre a adoção de crianças carentes. Sem falar também na vida amorosa de Alicia e o grande segredo que ela acabou descobrindo em sua viagem para a Europa.
    Só um aviso: Miguel é meu! hahaha

    beijinhos!

    ResponderExcluir
  2. Esse tema me atrai kkk não sei explicar mas acho que pessoas desmemoriadas é um tema interessante, e que pode abranger muitas coisas diferentes. Adoro um amor que nem a propria memoria é capaz de suplantar, e mesmo sem as lembranças ultrapassa o limite da compreensão.

    ResponderExcluir
  3. Ana, eu não conhecia o livro, mas adorei a premissa.
    Adoro esse tipo de leitura porque é leve e flui facilmente.
    Fiquei bem curiosa em ler e saber o que acontece por causa dessa falta de memória.

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, tudo bem??
    Menina fiquei completamente curiosa por esta história. Não conhecia o livro e nem a autora, mas lendo sua resenha percebi que é bem o tipo de história que curto ler e que preciso. Adoro um romance bem escrito e cheio de reviravoltas. Nunca li nada em que a protagonista perdia memória assim. Adorei a sua dica. Xero!

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, tudo bem?

    O livro tem realmente uma capa linda, daquelas que nos fazem suspirar de amor. O enredo parece muito bom e parece-me que foi bem construído. Realmente dá para imaginar o que aconteceu com a personagem e com Miguel no passado. Adorei sua resenha e já quero o livro!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá Ana
    Já vi muitas vezes a capa desse livro e tenho muita vontade de ler, pois gosto da premissa. Acho que essa agonia com a perda de memória da protagonista é muito presente em livros e isso me agrada muito!
    Acho muito legal que você tenha gostado do livro e que o final tenha te deixado dessa forma.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oieee
    Não conhecia o título mas acho que ele é mesmo bem cliche, e eu adoro livros assim
    Com certeza a dica esta anotada
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá
    O tema não me atrai muito, mas pela sua resenha vi q a autora consegue passar bem oq os personagens estão sentindo fazendo com q o leitor tbm sinta enquanto lê, parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Sinceramente estou um pouco cansada desse tema pois li muitos em pouco tempo, porém para amantes de um bom romance ele parece perfeito.
    Adorei a resenha
    Beijuh

    ResponderExcluir